29 de mai de 2011

A casa do Pedro


29/05/2011
A casa do Pedro


Um quarto.Um quadro.Tres crianças correndo na lama nojenta, varias fugas.Um longo caminho, aprisionadas por uma moldura clean. A casa cheia de instrumentos: um sax, uma sanfona jogada embaixo da mesinha central e o quadro dessas três crianças. Onde elas estavam? Tanta dor nos pés, dor espalhada pelos cantos.Tudo espalhado pela casa. O discurso também estava. Matemático, no piano refletia todo o corpo dela. Os cabelos desgrenhados, a voz rouca e grave, o olhar perdido sempre, muito azul.A cumplicidade para encontrar o tom certo.Sentado,um deles tocando um violão – que acho que nunca poderia comprar, nem com a minha poupança - uma musica gostosa. As vezes eu fico pensando e pensando.
“Pode manter,vai Pedro na mesma melodia. Não , não dobra, dobra Pedro. É... Deixa o bigode solar... Sola bigode...”
Mais um chegou. Camiseta vinho,barbinha mal feita, e um jeitinho de “Los Hermanos’.
A janela da casa era de andaimes.Eu queria olhar para tudo.Nada de repertorio, nada de bebida. E ela cantava melodias e tchurururutchuruuu ...meio Amy, meio Aretha, meio tudo. Ela falava : “Que tal?” e todos diziam “Oi?”.
Baile da terceira idade? Eu adorava ! Como em um musical o vento soprou alegria, Blue Moon,uma tarde gostosa, um apartamento limpo, novo e caro, todas as coisas caras. Eu poderia começar a sapatear ali mesmo. Uns olhavam com desprezo, outros com admiração,outros com tesão. E ela forçava para tentar sentir algo por eles mas não se reconhecia. Um samba adentra o corpo como uma arrevoada de pássaros – e do samba um funke. Ele era hiper ativo,hiper verborrágico, hiper tenso,hiper sensível.hiper só.Será que ele se sentia como? Eles estavam muito bem. Sem erros. Dimitri parecia um daqueles grandes heróis de filme épicos, mas era fofinho.
Não tem como fugir do seu passado. Não tem como fugir de onde você nasceu, da sua terra, sua raiz.

Um comentário:

  1. tenho saudade de quando 'eles' não pensavam que era preciso deixar algo crescer - o bigode, algo que se sinta. sim, eles nasciam e cresciam naturalmente.

    sola bigode é phueda. :*

    ResponderExcluir